Loading...

Os vestidos das madrinhas

A escolha dos modelos e cores para os vestidos das madrinhas também são um dilema na organização do casamento. E aí vem a dúvida, padronizar ou não?

Foi na Roma Antiga que a tradição dos padrinhos de casamento começou. Na época, testemunhas eram chamadas para acompanhar os noivos no enlace, a fim de protegê-los de maus espíritos. Para que a missão fosse bem-sucedida, vestiam-se como os anfitriões: assim, os espíritos não saberiam identificar quem eram os noivos e, portanto, não poderiam fazer mal a eles. Séculos depois a crença persistia e, quando a rainha Vitória da Inglaterra casou-se de vestido branco, em 1840 (dando início a essa tradição), todas que a acompanhavam usaram o mesmo tom.

No Brasil é comum que a noiva converse com as madrinhas e escolham juntas as cores, fazendo com que cada uma escolha a melhor cor e modelo. Mas, há algum tempo, a tendência norte-americana de ter todas as madrinhas com a mesma cor ou modelo está invadindo os casórios.

Antes de tomar a decisão de que os vestidos das madrinhas serão iguais ou da mesma cor, é preciso ter definido o seu “time” de madrinhas de casamento. Isso por que é importante você conversar com cada uma sobre sua vontade de que elas usem vestidos iguais ou da mesma cor. Explique que você quer que elas se sintam bonitas no dia de seu casamento, e não só atendam a um capricho seu.

As duas opções deixam um visual bonito na cerimônia de casamento. Mas é mais delicado deixar o modelo do vestido a critério de cada madrinha, limitando apenas a cor e o tecido. Isso por que cada uma tem seu estilo próprio. Além do mais, é difícil escolher um modelo de vestido de madrinha que caia bem para todas e que agrade todos os gostos. Caso você queira que os vestidos de madrinha sejam idênticos (modelo e cor), marque um jantar com suas madrinhas e entre em um consenso: o modelo deve agradar a todas.

Food truck para casamentos

Não é nenhuma novidade que os Food Trucks estão invadindo a gastronomia. Passando a ser um serviço que está cada vez mais fortalecido no ramo de alimentação. Infelizmente no Brasil, apenas a cidade de São Paulo tem uma lei para que eles possam ser estabelecidos nas ruas. Em outros cidades acontecem diversas feiras e eventos que permite que as pessoas conheçam um pouco mais desse tipo de serviço.

A ideia de Food Truck, iniciou-se na cidade de Providence, nos Estados Unidos, em meados dos anos 80. Com um senhor que vendia torta e sanduíches para os trabalhadores dad fábricas. Era uma opção até então barata e rápida.

Com a crise econômica de 2008, diversos restaurantes fecharam as portas, mas não desistiram de servir seus pratos por ai, aderindo as carrocinhas e traillers.

Com tanto sucesso, foi inevitável que eles não chegassem até os casamentos. E é um verdadeiro sucesso. Imagina ter uma comida gostosa e rápida feita especialmente para você e seus convidados? E aqui no IF Espaço Múltiplo temos lounges que ficam perfeitos para compor a decoração com um Food Truck. Inspire-se e venha conhecer o nosso espaço!

 

 

 

A origem do Dia dos Namorados

O Dia dos Namorados é uma data comemorativa, não oficial, destinada aos casais de namorados, pretendentes e apaixonados. É tradição a troca de presentes, bombons e cartões com mensagens de amor entre namorados ou pessoas que se amam. Aqui no Brasil, esta data é comemorada em 12 de junho. Em outros países, como nos Estados Unidos, por exemplo, a comemoração ocorre em 14 de fevereiro (Dia de São Valentim – Valentine’s Day).

A comemoração desta data remonta o Império Romano. Um bispo da Igreja Católica, São Valentim, foi proibido de realizar casamentos pelo imperador romano Claudius II. Porém, o bispo desrespeitou a ordem imperial e continuou com as celebrações de matrimônio, porém de forma secreta. Foi preso pelos soldados e condenado à morte. Enquanto estava na prisão, recebeu vários bilhetes e cartões, de jovens apaixonados, valorizando o amor, a paixão e o casamento. O bispo Valentim foi decapitado em 14 de fevereiro do ano 270. Em sua homenagem, esta data passou a ser destinada aos casais de namorados e ao amor. A comemoração passou a ser realizada todo 14 de junho, principalmente, na Europa e, posteriormente (século XVII), nos Estados Unidos. História do

No Brasil, a data apresenta uma história bem diferente, pois está relacionada ao frei português Fernando de Bulhões (Santo Antônio). Em suas pregações religiosas, o frei sempre destacava a importância do amor e do casamento. Em função de suas mensagens, depois de ser canonizado, ganhou a fama de “santo casamenteiro”. Portanto, em nosso país foi escolhida a data de 12 de junho por ser véspera do dia de Santo Antônio (13 de junho). Assim como em diversos países do mundo, aqui também é tradição a troca de presentes e cartões entre os casais de namorados.

O significado do noivado

O noivado representa a maturidade de um relacionamento. É o momento em que o casal está pronto para formar uma nova família. Antigamente, o pai do rapaz deveria pedir a mão da moça para a família dela. Posteriormente, o próprio rapaz fazia o pedido. Atualmente, alguns homens ainda seguem a tradição e pedem a moça em casamento ao pai dela, mas também há os casais que decidem tudo entre eles e apenas comunicam à família.

Nem todos os casais ficam noivos. Alguns passam direto do namoro ao casamento. De qualquer forma, o noivado é uma etapa importante, pois é um período onde o casal aprende mais sobre os hábitos um do outro, fazem planos e sonhos para o futuro e começam os preparativos para o casamento. Em alguns casos, o noivo pode presentear a noiva com um anel de brilhantes, que simboliza o amor eterno. O presente pode ser entregue durante a festa de noivado ou em uma ocasião especial entre os dois.

As alianças são trocadas na ocasião do noivado e são as mesmas que serão utilizadas após o casamento. As alianças de noivado têm o nome do companheiro(a) ou suas iniciais gravadas no lado interno e devem ser usadas no dedo anular da mão direita durante o noivado. Alguns dias antes do casamento, o noivo deve levar as duas alianças para gravar a data do casamento. Após o casamento, as alianças deverão ser usadas no dedo anular da mão esquerda, que é o lado onde está localizado o coração. Se houver um anel de brilhantes como anel de noivado, a noiva deverá usá-lo na mão direita antes e após o casamento. No caso de existirem anel e aliança de noivado, a noiva deverá usar o anel na mão esquerda e a aliança na direita durante o noivado. No dia do casamento, o anel deverá ser usado na mão direita, para dar espaço à aliança que será usada na mão esquerda. De qualquer maneira, o anel de noivado não substitui a aliança, que deverá ser usada após o casamento.

E o IF Espaço Múltiplo está de portas abertas para celebrar o amor. Agende sua visita e conheça o nosso espaço.